quinta-feira, novembro 18, 2004

Coisas da Música - Morphine

Quem disse alguma vez: agora não me apetece Morphine?

É que é preciso uma otite...

Uma bateria, dois saxofones para dois pulmões, duas cordas e um slide para um baixo, uma voz.

Simples não?

Não me canso de ouvir Morphine, nunca me cansei e não sei se algum dia hei-de cansar-me.

O final dramático que a banda teve trouxe a inpiração para criar uma formação qualquer com os restantes elementos do grupo; de momento não me recordo do nome mas creio que não foi muito mais do que uma ideia...
Formam-se bandas-tributo para tudo, menos para Morphine. Apetecia-me ver algo parecido com Morphine, ao vivo; que saudades...

Estivemos e estamos contigo Sandman; e, sabemos, não foste calado para a cova...

Para quando um tributo a Morphine em Portugal?

Espero que para breve.



Ver mais é aqui.

3 Comentários:

Às 30 novembro, 2004 18:30, Blogger flea disse...

Em vez de uma banda-tributo aos morphine, seria porventura mais interessante várias bandas dos mais variados estilos musicais(rock, grruunge, gótico, passando pelo fado, e porque não o pimba) prestarem esse mesmo tributo.

 
Às 10 janeiro, 2005 14:50, Blogger O Puto disse...

Uma banda perfeita que editou 3 álbuns perfeitos e 2 muito bons. Temos saudades, Mark, mas ainda temos a tua morfina a acalmar-nos a dor da alma.
O risco de uma banda/álbum tributo é o risco de se imitar a perfeição.

 
Às 11 janeiro, 2005 00:04, Blogger Arroz de Estragão disse...

Sim, se o fizerem que o facam bem...e quando imitamos, nao ha nada como assumirmos que imitamos ;-)

 

Enviar um comentário

<< Home