quinta-feira, maio 19, 2005

Coisas do engano

Num dia em que constatei haver enganados
escrevi isto sobre um amor especial (que não é o meu felizmente!)

Amar-te foi um engano...
foi como estar preso na teia da incerteza
e não conseguir ver mais além.
amar-te foi um engano...
hoje é a certeza que tenho,
e o passado já lá vai!



foto:autor desconhecido

5 Comentários:

Às 19 maio, 2005 19:23, Blogger Arroz de Estragão disse...

Safaste-te! ;-)

 
Às 20 maio, 2005 10:31, Anonymous Anónimo disse...

Ás vezes parece um engano amar certas pessoas, mas acho que não devemos ir por aí, porque as coisas boas ficam sempre mas fica também aquele vazio...
Então pra quem tem facilidade em amar as coisas tornam-se ainda mais dolorosas e o k dizes aqui torna-se mais coerente.

Mas a vida é mesmo assim amores e desamores, encontros e desencontros na espera que a nossa teia seja montada...

PS:Arroz vamos ver se tenho tempo para aceitar o desafio.
Liz ainda estou à espera da sua resposta.

Cumprimentos, Tripas

 
Às 21 maio, 2005 10:42, Blogger maria borboleta disse...

estas palavras são para quem por momentos se sentiu enganado... eu não me sinto assim, felizmente!

 
Às 21 maio, 2005 12:23, Blogger Arroz de Estragão disse...

Curiosamente, Borboleta, 19 de Maio é o dia de aniversário da minha namorada mais antiga...

 
Às 21 maio, 2005 12:37, Blogger Andreia disse...

Acho que podemos aproveitar sempre algo de bom...Mesmo das ilusões, da dor, do engano.
Mas confesso que nesses casos o melhor mesmo é quando o passado já lá vai mesmo ;)

 

Enviar um comentário

<< Home