quinta-feira, fevereiro 10, 2005

Coisas da Literatura - O Filho do Lobo

"No fundo havia uma cabana feita de troncos que tinham sido atirados do alto. Era uma cabana muito velha; porque ao longo dos tempos ali tinham morrido homens solitários. As suas últimas palavras e desesperadas maldições estavam escritas em pedaços de casca de bétula, como pudemos ler. Um tinha morrido de escorbuto; o sócio de outro tinham-lhe roubado os últimos víveres e a pólvora e fugira; um terceiro foi gravemente ferido por um urso pardo; o quarto foi caçar e morreu de fome - e assim por diante. Não tinham querido deixar o ouro e morreram junto dele, de uma maneira ou de outra. Aquele ouro inútil que tinham recolhido cobria o piso da cabana como num sonho."

O Filho do Lobo, Jack London


5 Comentários:

Às 10 fevereiro, 2005 11:23, Anonymous Anónimo disse...

do sonho nasce a ilusão...
da dor o sofrimento...
da mágoa a tristeza...
da garganta sai o som,
que esgota a pobre alma mortal!
no fundo do mar, sossego em paz,
repouso em eterno descanso.
criaturas bizarras percorrem o meu ser!
momento fulcral da minha vida...
viver ou morrer?!
paz na eterna escuridão.
sacrifício mortal, num só gesto de vitória.


à vida, à felicidade, ao sorriso,
de ambas as ilusões?!


***,C.

 
Às 10 fevereiro, 2005 17:54, Blogger musalia disse...

esta é a primeira de muitas outras visitas. gostei do teu/vosso espaço. é mais uma referência que vou já colocar no meu cantinho.
beijinhos.

 
Às 10 fevereiro, 2005 23:51, Blogger Arroz de Estragão disse...

Bem vinda :-)
Obrigado!

 
Às 11 fevereiro, 2005 09:55, Blogger maria borboleta disse...

ogrigada pelo espacinho dispensado!

bem vinda ao muitas coisas!

 
Às 28 fevereiro, 2005 23:43, Blogger Arroz de Estragão disse...

C.: sempre ouvi dizer que o amor, a paixão, são ilusões. De outra forma, gostavamos todos da mesma pessoa...

Eu, sou do género "tell me lies"; penso pouco, sobre aquilo de que gosto e que me faz bem.

Há também alturas em que temos mesmo que mudar, as coisas de que gostamos. E há por aí tantas coisas...

Beijos

 

Enviar um comentário

<< Home